Pequenas opiniões sobre quase tudo que servirão para quase nada
Segunda-feira, 7 de Setembro de 2020
Baixa pressão (li um jornal)

Hoje li um poema que dizia assim:

"um frio com baixas pressões e possibilidades de aguaceiros.

É complicado!"

Gostei! Acho que tem alma e sentido.

Tem luminosidade e humidade quanto baste.

Tem futuro (toda a previsão é para o que há-de chegar)

E tem sonoridade. 

Se eu soubesse escrever, escreveria algo assim.

Com punho, com garra e dentes apertados 

Com a violência de um boletim e a presciência

De tufões e enrodilhados ciclones

Ou calmas praias de ilhas que já foram vulcões. 

Hoje li um poema... Numa tira de jornal 

Ainda tenho uma espinha na garganta, 

Sim, custou-me a engolir. Num jornal!

 

Era um jornal de letras!

 

 

 



carlos arinto maremoto às 17:40
link do post | comentar | favorito

Fios de passado

Confundi o hoje

Com o amanhã... 

Pensei que estava, onde não estava

E esqueci-me, perdido aqui.

Que disparate!

Trocar o que ainda não aconteceu

Pelo que já passou. 

O amanhã será consequência de hoje

Nunca o inverso. 

O mundo não tem recuos... Repetições, talvez! 

O amanhã será diferente e novo

Nunca usado. Reciclado, feito de velhas coisas

Mas, novo! 

Que disparate!

Tenho de ter mais atenção.

Começa-se a trocar as datas, a torcer os dias

A alargar o provir tortura do  passado

A não saber onde colocar as mãos 

E acaba-se em nada!

Em esquecimento!

 

Quando morrer, quero levar o meu corpo comigo

Ir embora e voar em círculos em volta da minha cabeça 

Em redor dos que aqui ficam.. E desfiando sempre, 

Como um novelo em que se desatam os nós, 

Esticar o emaranhado e deixar invisíveis fios... 

Fios longos, compridos, com-pri-dos.

C o m p r I d o s! Por aí... 



carlos arinto maremoto às 15:50
link do post | comentar | favorito

Voando para sul

Os pássaros estão de regresso, 

Não de chegada, mas de partida. 

Vejo-os nas árvores,

Nos fios de electricidade, 

Nos Telhados, 

Adeus, boa viagem!

Juntam-se antes de partir

Voam em bando

Rumam ao sul

Que o norte são terras frias

Não desejadas. 

 

Quando estiver tudo pronto 

Partimos!

Últimas verificações na "check-list"

Quem está atrasado?

 

Depois o céu será filtrado por uma rede

De asas em movimento

E a seta em triângulo deslocar-se-á

Em delta para sul

Até desaparecer da vista e do olhar.  

Somente, nós, que estamos imobilizados, 

Somos sedentários e não temos asas

Ficamos. 

 

Lá vão uns, lá vão mais, ainda outros. 

As árvores choram com o silêncio que fica

Mas, ramos fortalecidos, com a chuva que há-de chegar

Esperam o regresso no próximo ano. 

Agora é tempo de mudança e de espera

Se eu tivesse asas, pegaria nas minhas raizes

Que me prendem ao chão, 

E iria com vocês. (pensam as árvores) 

Voltem logo, estaremos aqui, verdes, floridas

Com roupa nova, acabada de vestir, para vos receber

-nós sabemos, dizem os pássaros,

Sem se desviarem da rota. 

Obrigado por tudo, ninhos abrigo, filhos, alimentos

Não esquecemos... 

 

E lá vão, já não se vêm... 

Nada acaba, porque tudo recomeça, 

E o recomeço é já agora, neste momento

Mesmo parados, estamos sempre a viajar. 



carlos arinto maremoto às 07:21
link do post | comentar | favorito

MAREMOTO
pesquisar
 
Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13


28
30
31


textos recentes

Tu

Apaziguamento

Escatológico

Pesadelo

Castanhas de outono

O kilt

Tangivel

Contos eroticos

Os clarins da evidência

Os trajes

arquivos

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Junho 2016

Janeiro 2014

Março 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

tags

todas as tags

favoritos

Despertar

Morrer algum dia

links
a partir de:
28.03.2010