Pequenas opiniões sobre quase tudo que servirão para quase nada
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020
fantasias de fim de verão. Observem!

Entre a premonição e a epifania, 

Venha vossa excelência escolher. 

Estou à disposição.

Se quer saber o futuro vai ter de esperar

Mas anuncio que o Outono está a chegar. 

Não é premonição nem epifania 

É calendário. 

Não é previsão é destino, conclusão, 

Consequência das voltas que a nossa cabeça dá.

Passe-me o sal menina,

Não tenho mais nada a observar 

Um cafezinho, depois disto, vinha a calhar. 

Premonição e fantasia, 

Dizem-me que tenho contas para pagar

Acertos a ajustar, saldos e créditos a haver

E despesas a eliminar. 

Já a epifania volta não volta está-me a maçar 

Com enredos de cabo e novelas de cordel

Já não a posso aturar. 

(essência é perfume compreensão do átomo 

Iluminação da realidade) 

 

Não as levo a sério, nem elas a mim, 

Somos a mentira e o burlesco da comédia

Na representação da vida. 

Meus senhores, agora palmas, por favor. 

 

O espetáculo terminou! 

 



carlos arinto maremoto às 14:29
link do post | comentar | favorito

Noites perfeitas

Esta noite foi perfeita, porque não existiu. 

(joël Dicker)

 

Perfeitas são as noites que não existem. 

Sim, imaculadas, sem tempestade, amores ou insónias. 

Noites sem o barulho da discoteca, sem conversas, 

Sem chuva no asfalto, sem passeios escorregadios

E luzes de candeeiros acesos que pouco iluminam. 

Noites de Verão sem vento e com céus estrelados

Que nos mostram o universo e que temos de ver

E identificar constelações e luas e planetas e auroras 

Uma chatice, como diria o meu pai. 

Noites perfeitas são aquelas que não existem, 

Que nunca aconteceram, que estavam para ser

Mas foram adiadas e depois... Já não se justificam. 

 

Noites perfeitas são aquelas em que dormimos 

Sem sonhar. 

Como se não estivessemos cá. Como se não existissemos.

Sim, somos a pedra no sapato que torna a existência desconfortável. 

De noite e por todas as noites. 

 

De noites que se transformam em dias, em pesadelos 

Em arrelias... E nos deixam perturbados, chateados

(volto a repetir) 

Porque as noites, todas as noites, se sucedem

Se repetem, se duplicam, se prolonguem e estendem

Depois do razoável, do admissível, do suportável. 

 

Noites perfeitas, são aquelas que não existem. 



carlos arinto maremoto às 09:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

MAREMOTO
pesquisar
 
Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13


28
30
31


textos recentes

Tu

Apaziguamento

Escatológico

Pesadelo

Castanhas de outono

O kilt

Tangivel

Contos eroticos

Os clarins da evidência

Os trajes

arquivos

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Junho 2016

Janeiro 2014

Março 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

tags

todas as tags

favoritos

Despertar

Morrer algum dia

links
a partir de:
28.03.2010