Pequenas opiniões sobre quase tudo que servirão para quase nada
Sábado, 24 de Fevereiro de 2007
zeca afonso

Foram, ontem, comemorados os vinte anos da morte do cantor e poeta José Afonso. Nada a dizer sobre esta matéria ao que já se disse e redisse e voltou a dizer. Mas há uma coisa que me preocupa é que todos afirmam que Zeca  Afonso era um homem de esquerda, associando esse termo ao Partido Comunista que tem, sempre, tirado partido desta associação.

Será assim? Terá sido assim?

Sou de opinião de que não. Mesmo a utilização do termo esquerda, no sentido lato é abusivo quando atribuido a Zeca Afonso. Seria este do Bloco, se hoje fosse vivo? Duvido! Quase tenho a certeza de que não.

Que Zeca Afonso foi um opositor ao regime de Oliveira Salazar e Marcelo Caetano é pacifico. Opositor naquela mancha que discordava da guerra colonial e ausência de liberdade e de possibilidade criativa e de comunicação com que o regime sufocava os que divergiam da linha oficial. Zeca Afonso nunca foi um menino bem comportado.

Mas com o 25 de Abril e a *sorte* de ter a sua "Grandola" servido de senha ao movimento das Forças Armadas ganhou um foro de esquerda e de comunista que não se cola á sua pele o que está bem patente nas obras que publicou depois do 25 de Abril.

Dono  de uma voz impar e de uma criatividade sonora original e muito bela, a sua causa sempre foi a liberdade e a expressão cultural de um grito. Nunca a defesa de uma causa politica. Nunca associado a qualquer partido, como nos querem fazer crer. Talvez de esquerda, porque não era um conservador, ou um homem que pretendesse resolver as questões económicas do País, mas tão só expressar a sua alma. As suas obras pós 25 de Abril, são extremistas, ao gosto da época e menores em relação á sua produção anterior, incluindo a interpretação do fado de Coimbra.

Grandola vive hoje debaixo do jugo do que o Partido Comunista tentou fazer do simbolo Zeca Afonso: uma terra de comunistas! O que não é verdade!

 



carlos arinto maremoto às 22:28
link do post | comentar | favorito

MAREMOTO
pesquisar
 
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


textos recentes

A exposição

love is all you need

pisca-pisca

Macaréu

zunido

invisivel

retorno a Babel

Coluna de Hércules

A mão que dá

os tempos

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Junho 2016

Janeiro 2014

Março 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

tags

todas as tags

links
a partir de:
28.03.2010