Pequenas opiniões sobre quase tudo que servirão para quase nada
Domingo, 3 de Janeiro de 2010
o ano começou...

O ano começou com muitos polvos mortos a darem à costa, na zona de Gaia, cuja origem, do ocorrido, se desconhece.
O mais curioso e tenebroso, para além de macabro é que no meio dos polvos mortos vinha uma bota com um pé lá dentro.

Perante isto a mensagem de Ano Novo do senhor Presidente da República fica para os profissionais da politica - pois o povo sabe que ele tem razão: o país está com um desemprego absurdo e um endividamento ainda mais catastrófico.

Interessante as comparações que se vão fazendo com a primeira década do século passado (como no Público de hoje, onde consta igualmente um interessante artigo de José Manuel Fernandes sobre a origem profissional dos nossos governantes)

Constactações que servem para explicar a ausência de crise. ( parece uma contradição, mas não é)

Quando não há futuro nem esperança, os que possuem alguma coisa gastam.

(Despesas com o Natal, com a passagem do Ano, com viagens, com prendas, com tudo o que possa dar a ilusão de abundãncia e seja uma grave e irrefletida irresponsabilidade)

Os niveis de corrupção, também aumentam com esta ausência de futuro e de realismo. São os que, por via ilicita acautelam o seu futuro à custa dos que serão esmagados por ele.

E o ano começou também com as transferências milionárias de jogadores e o Sporting que não tinha dinheiro para "segurar" o Paulo Bento a esbanjar à tripa forra.

 

Fica apenas por dizer que nas operações estatisticas de acidentes na estrada, o número de mortes e feridos aumentou, em relação ao ano passado.

É normal. Mas parece mais um suicidio do que outro coisa.



carlos arinto maremoto às 11:29
link do post | comentar | favorito

MAREMOTO
pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


textos recentes

Coluna de Hércules

A mão que dá

os tempos

livraria do mondego

filho

Hoje é dia

a vida é bela

ritmo helicoidal

poema para minha mãe

contos e mais contos

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Junho 2016

Janeiro 2014

Março 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

tags

todas as tags

links
a partir de:
28.03.2010